Welcome to the absorbed !

"Tenho em mim todos os sonhos do mundo"

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Fofocando um pouco




Fofoca ato de querer saber para ir contar á alguém; bisbilhotice; mexerico.Todos fofocam! Mente quem diz o contrário, certo é que uns o fazem mais que outros  de modo melhor articulado, arriscaria em dizer que tem aqueles á nível profissional , e seguindo o curso natural também já fomos vítimas de fofocas. As mulheres infelizmente parecem que já nascem com um dom alienígena altamente mortal para fofocar , ela analisa, focaliza, da um sorrisinho torto e parte pra avacalhação, e isso quase sempre acontece quando estão em bando ou reunidas em algum banheiro feminino. A vontade de fofocar é nata e parece que vai explodir dentro da cabeça do fofoqueiro se este não contar á alguém  "Ai amiga , nem te contoooo"... é típico. Engana-se, porém, quem pensa que os homens também não possuem essa maledicência, sim todos o fazem, ao passo que, são mais discretos que as mulheres. É um hábito milenar que acompanha o homem desde que este se estabeleceu em sociedade, no pretérito ainda pré-histórico, todos precisavam saber da vida alheia para defender seus próprios interesses e garantir seu convívio estabelecendo uma certa vantagem em relação ao outro. 

Um pouco mais á frente foi instrumento ímpar para a política e protestos, como tudo naquele tempo era demasiado conservador, espalhar injúrias e detrações pelos bastidores do poder era uma forma de impugnar a corte e despir os poderosos. Até mesmo a austera Cleópatra era uma mestre fofoqueira de primeira, ou melhor, em se tratando de acordos políticos a denominação, estratégia de comando, define melhor ,afinal, forjar a sua morte foi uma grande sacada. Bom mesmo eram as especulações que surgiam nas cortes sobre a vida pessoal dos sangues azuis, as detrações eram bem postas á cerca dos adultérios, traições, quedas no poder, impopularidade, e claro sempre era pra escarnecer o império numa espécie de revolta silenciosa. Até hoje, pensando bem sempre tem alguém pra falar mal do chefe , do supervisor, do gerente, dos políticos, dos empresários, e de todos que de alguma forma obtenham o comando, claro que, comando não é sinal de competência e tais ironias são muito bem vindas principalmente quando fala-se de política e de todo o roubo aos cofres públicos, mas , esse mérito não será discutido por hoje.

O fato é que , quando toda a balbúrdia está voltada para o nosso umbigo e pelo que fazemos, aí sim, as palavras e conversas começam a incomodar. Já diziam que quando todo mundo quer saber é porque ninguém tem nada com isso, ou seja, se deliciam com a desgraça alheia enquanto vivem a ilusão de que são cidadãos corretos e cumpridores das suas obrigações, isso é bem típico, das mentes pequenas que estão a serviço da inveja e do senso comum desperdiçando preciosas horas depreciando o outro. Faz-se necessário o desapego a esta cultura egoísta onde reina uma consciência intransitiva incapaz de perceber o que se passa ao redor, além do seu mundo e de suas reações que lhe são biologicamente impostas. Caso toda a energia que o hipócrita usa para destilar o seu cinismo e veneno , fossem usados para um bem comum ou para uma razão social , não se encontrariam em tal situação tão medíocre.