Welcome to the absorbed !

"Tenho em mim todos os sonhos do mundo"

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Vamos sair á francesa !!!




Naquela terça-feira odiosa me guilhotinaram, deram-me a sentença de morte sem ao menos passar pelo crivo da razão o meu julgamento e ver as referidas provas. O meu álibi? não quis saber, ele é só um pequeno detalhe agora. As acusações foram claras e aceitáveis, pena que não correspondiam a verdade, jamais, nem de longe. Eram apenas um grande ataque, de uma pessoa cheia de caprichos que já procurava há tempos um motivo para se desfazer de um enorme peso. Um conselho pros desavisados - quando você por qualquer motivo que seja, pegar uma conversa pela metade ou não contextualizada, porfavor, abstenha-se de formular conclusões, fique na sua - isso salvaria muitas cabeças. No momento eu não senti obrigação nenhuma de dar explicações e acabar com todo o mistério,afinal, a errada não era eu , quem cometera um crime também não, a única coisa que eu poderia pensar era na injustiça, falta de caráter e, claro, no abuso em colocar toda a culpa no amor. Dizer que se cometeu barbáries e que foi tudo por amor, isso não funciona, não existe nesse mundo, apenas no amor passional, esse sim admite os piores surtos, mas, quero passar longe disso. Não vou dizer que nunca fiz (algo parecido) nem  que sou santa , longe de mim, mas, nunca fui longe demais com isso; e só pra salientar quando fui atrás , sim, achei provas interessantíssimas da canalhice humana! O pior de tudo, vem quando você sabe que não fez nada , esta correta em suas ações, e chega um fdp colocando tudo a perder, por pura covardia. Bem, eu tacho como covarde uma pessoa que usa de subterfúgios toscos para se livrar de uma situação, sair pela tangente sem ter que dar muitas explicações, somente, dar adeus. Ok! Por mim tudo bem, pode não estar bem agora, mas, superarei com o tempo, é óbvio, a última vez essa superação não veio, contudo, anseio por ela mais do que nunca. O que se espera quando se é traído,não importa a pessoa e o grau de convivência é um pedido de desculpas e o reconhecimento por isso, mas, quando tal apunhalada tem um propósito definido e uma razão de existir, então , disso não pode-se esperar  nada, pois, o ato em si é o que o alimenta. 

Um comentário: