Welcome to the absorbed !

"Tenho em mim todos os sonhos do mundo"

domingo, 13 de maio de 2012

Um adeus ao passado.


"Aceitar-me plenamente? É uma violentação de minha vida. 
Cada mudança, cada projeto novo causa espanto:meu coração está espantado. 
É por isso que toda minha palavra tem um coração onde circula sangue" 
(Um sopro de vida)

Clarice Lispector.




Meus últimos oito anos foram os que me fizeram . Têmpera, impetuosa, chata, feliz, levada, inteligente, egoísta, mal humorada, espontânea, implicante, satisfeita, inconstante, paciente, prestativa, arrogante... Tudo isso eu sou , aprendi nesse tempo. Um passado maravilhoso de aprendizado, que agora me despeço. Farejo a mudança e vou acompanhá-la , arriscar um novo viver, novas experiências, amizades, saberes, e principalmente  efetivar meus sonhos que deixei encostados. Fiquei por cinco anos desses oito num mesmo nível de crescimento, lento mas constante, que apesar de tudo que adveio desde então, me deixou no mesmo ponto de partida, sem grandes acontecimentos ou alardeios. Por isso, não me compensa continuar como estou, com quem estou , ou agir da mesma forma como sempre foi, meus planos mudaram para acompanhar meus atuais objetivos e a minha realidade. Vou deixar pra trás pessoas e um grande amor, mas tenho certeza que ganharei em dobro, não que isso vá substituir a falta , mas, sim será satisfatório. Independente de estar aqui ou estar por lá ( eu entendo) haverá inevitavelmente mutações em toda a minha estrutura, pois, de qualquer forma é uma ruptura em mim, e no meu mundo acostumado de sempre. Estou feliz, ansiosa, insegura e mal humorada com tudo isso, quero que as horas voem e o dias cheguem pra ver e sentir no que vai dar, como vai ser daqui pra frente, a espera me mata, me dá dor no estômago e tira meu sono. Quero gritar! Tudo o que eu preciso é simples pra um ser humano e não tem nada de mais , um  bom emprego, uma facul para criar minha carreira, e um amor, só isso! Banal e descomplicado, tenho saúde, família, boas referências, ou seja, tudo o que necessito pro meu sucesso. Não estou lutando pra sobreviver, não sou uma miserável, não me prostituo, não sou viciada, enfim, o que tento propor é que minha vida é normal e sem grandes dificuldades igual a de muitos, então, não é pedir de mais que eu seja feliz. 

domingo, 6 de maio de 2012

Roberta Sá -  A flor e o espinho

http://www.youtube.com/watch?v=e8qiXBIIP88&feature=related

Vídeo bobo mas letra linda!
Meu Dia!!!



Domingo gostoso
De risadas e lembranças
Domingo bobo
De reencontros e futuros encontros
Com uma parte daquilo que já se foi.
Momentos assim deixam o espírito leve
E a vida mais fácil de passar.



Amanha é outro dia  um novo que nunca aconteceu!


Descobri , por esses dias, como somos seres descartáveis. Apesar de todo esforço e toda a precisão, o interesse mesquinho dos homens, só ligam para o próprio umbigo. A vida tem seu jeito único de nos ensinar seus ditames, ela é incisiva e nos mostra, através de fatos práticos, suas leis. Presenciei a lei do retorno fria e seca, não queria estar naquela pele, eu era apenas uma espectadora , porém, senti um congelar na espinha ao ver , não a primeira vez, uma pessoa se desfazer de outra como se fosse um mero objeto obsoleto. Digamos assim, que nesse conto não houve vítimas, uma vez que a dita cuja não era o ser humano mais angelical que conheci, pelo contrário, deixava bem claro seus atributos do Demo. Passando este detalhe importante - já que não quero comentar sobre o acontecido apenas, a mudança que provocou em mim - toda esta história mexeu comigo e me fez olhar pra trás e ver como eu sou uma pessoa de grande sorte nessa minha vida e super abeçoada por Deus. Sempre que precisei e me vi em dificuldades recebi de várias partes uma segunda chance para refazer as besteiras cometidas e aprender com elas. Não me faltou aquele afago de consolação e um belo sorriso motivador . Isso procede em todos os setores do meu viver, meu lado profissional aflorou-se precisamente devido a uma segunda chance que me deram a uma oportunidade única de recomeçar do zero. Em todos esses anos, o meu lado afetivo foi o que mais sofreu com os percalços cotidianos, minhas mudanças de humor e tudo o mais. Nesses casos delicados de difícil entender fui sempre compreendida, levada a sério ( ás vezes até demais) não faltando nada para o meu progresso como um ser humano no mundo. Observo que para muitos o que falta é um simples toque, uma boa conversa, um sorriso franco , palavras críticas em prol de uma mudança maior, a qual será gerada no interior de cada um. Lembre-se de tudo que te aconteceu até hoje, para mim são 20 anos, se todos os acontecimentos bons e ruins , especialmente os infortúnios, fossem a eles dados uma nova ocasião, para revermos tudo de novo e reparar os mesmos, consertando da melhor maneira possível , quais seriam os nossos benefícios ganhos? Inúmeros eu diria. Não existe no mundo sensação mais gostosa do que, ser compreendida e assim poder se redimir de equívocos, é como se você ganhasse mais um dia na sua vida e uma oportunidade de ser feliz. O perdão de outrem nos tira um fardo das costas, alivia os pulmões de toda a pressão e nos livra da inquietude. Quisera eu ter dado a todos que passarem pela minha vida, chances e chances e mais chances de se mostrarem, de revelar quem verdadeiramente são , crio por vezes, uma máscara de proteção ao meu redor onde espanto os desconhecidos e não os dou espaço para se entrosarem para ficar perto de mim. Acabo ,assim, por perder amigos em potencial ou apenas uma boa pessoa de se ter por  perto, infelizmente isso faz parte do sistema que vivemos, aprendemos a ser assim desde cedo. O que de fato não devemos cair no erro de fazer é , desdenhar de alguém não importa  a ocasião , pois, todos são dignos de consideração, até mesmo aquele mendigo sujo que te estende a mão pedindo a grana que você nega ter. Mas como é difícil parar , observar, refletir e por em prática tal conceito?! 

quinta-feira, 3 de maio de 2012

http://www.youtube.com/watch?v=e9mhzLVVTSc


It'll be better in a year
You'll forget everything you thought was so important here
Jenny you know even the darkest clouds will disappear
Everyone goes through this it's part
Of life

quarta-feira, 2 de maio de 2012


Definitivo

Carlos Drummond de Andrade


Definitivo, como tudo o que é simples. 
Nossa dor não advém das coisas vividas, 
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram. 

Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos 
o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções 
irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado 
do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter 
tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que 
gostaríamos de ter compartilhado, 
e não compartilhamos. 
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade. 

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas 
as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um 
amigo, para nadar, para namorar. 

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os 
momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas 
angústias se ela estivesse interessada em nos compreender. 

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada. 

Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo 
confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, 
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar. 

Por que sofremos tanto por amor? 
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma 
pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez 
companhia por um tempo razoável,um tempo feliz. 

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um 
verso: 

Se iludindo menos e vivendo mais!!! 
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida 
está no amor que não damos, nas forças que não usamos, 
na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do 
sofrimento,perdemos também a felicidade. 

A dor é inevitável. 
O sofrimento é opcional...
Não adianta negar, torcer o nariz dizendo que não, você faz falta! Sabe quando se quer ficar em casa num dia de folga e assistir a um filme? ou quando de madrugada tomar aquele leite quente? Num domingo sair pra tomar um sorvete ou simplesmente ficar de voltinha por ai ? São nessas horas que mais dói! A dor é tamanha que não fica contida em mim e transborda pelo rosto toda noite. Acordo de cara redonda e marcada e forço meu bom humor ( que não sai tão bom assim) fingindo estar bem. Posso sair numa tentativa falha de aliviar toda a carga de sentimentos, posso brincar, conversar e beber a noite toda com desconhecidos amigos, mas ao olhar para o lado ou para dentro de mim , percebo o vão que há. Incrível como a ausência de uma única pessoa faz você se ausentar de si próprio! Aprendi a ser eu sendo você ,e agora que você não mais existe, quem sou eu ? E a velha historia se repete. Estou aqui sem nada , tudo o que tenho são lembranças... 
ainda me recordo da última vez e quem me dera se fosse como outrora onde as lembranças eram esparsas e as amizades fartas. Melhor se tivéssemos ficado no pretérito de nós mesmos e nunca ter dado aquela segunda chance. Com toda a alma penso assim! Reinvento-me a cada dia crio tudo de novo e no meio tempo de uma coisa e outra, tento tapar os buracos deixados.     "A vida é cheia de interferências indébitas , de acasos estúpidos, de personagens errados, que travam conosco desencontrados diálogos de surdos, a vida esta atravancada de pormenores inúteis, a vida parece um romance mal feito!"     E por tudo isso eu tenho que passar. Trata-se de um processo necessário caso queira me alforriar desses acontecimentos trágicos. Na verdade não é tão grave assim, tragédia mesmo seria se, o caso fosse de morte, se algum de nós não estivesse aqui pra sofrer as decepções do amor. Aliás, por falar em decepção a maior delas não foi por tudo que foi dito até aqui,  e sim quando aquele terrível estalo de coerência me veio a mente, e me fez perceber que todo o show gratuito foi em virtude de um ciúme descontrolado e não , graças a Deus, de um preconceito descabido. Ufa! Dos males o menor. Se quer saber não me culpo por isso, porque a falta de atenção provoca estragos (irreparáveis). E mesmo assim não estou 100% ceta de que a minha opinião confere com a realidade dos fatos. O importante agora é olhar-me no espelho e saber quem é aquela refletida, do  que ela gosta? O que ela quer? Quais são seus planos? O futuro nunca foi tão incerto! Estou em algum lugar do mundo e não sei o que fazer com o mundo de possibilidades que se descortinam diante de mim. O momento é crítico e qualquer passo é definitivo, trata-se do meu norte na vida. Escolhi a imagem do post uma borboleta porque representa a liberdade, porém,  sou tudo no mundo menos livre, vivo subjugada ao meu passado. Então , essa é a minha maior intenção agora, livrar-me dos meus fantasmas e da âncora que me sorvia. Há um provérbio tibetano que diz:" Se o seu problema tem solução , então, não há com o que se preocupar. Se o seu problema não tem solução, então, toda a preocupação será em vão. Esses dizeres me acalmam e me fizeram chegar a óbvia conclusão de que não há mais nada a se fazer , a não ser viver e viver bem! Fazer o melhor possível todos os dias, porque só assim vou descobri quem sou e como será daqui pra frente.